Processo de insolvência deve correr de forma autônoma em relação aos autos de execução?